Close

dezembro 15, 2021

Minha Kombucha está Doente. O que Fazer?

kombucha doente

Kombucha doente: saiba quais são os perigos da bebida contaminada

São vários os benefícios que a kombucha proporciona, mas, quando não é produzida e conservada da maneira adequada, pode oferecer riscos à saúde. A bebida probiótica leva poucos ingredientes, é fácil de fazer, mas exige técnica e paciência. Por isso, na hora de fazer sua kombucha, siga as dicas da Jeyy para ter certeza que sua kombucha não está doente. 

  • Siga as técnicas adequadas para o preparo da bebida, assim você evita que sua kombucha fique doente. 
  • Prepare e armazene sua kombucha corretamente para evitar o surgimento de fungos e mofo. 
  • Fique atento à aparência e textura do Scoby. 

Agora você pode estar se perguntando: então como saber se minha kombucha está doente?  

Se você é novo no consumo de kombucha, não se preocupe, é normal ter dúvidas na hora de diferenciar uma kombucha doente de uma saudável. O Scoby, ingrediente “mãe” da kombucha, são discos gelatinosos mas é fácil perceber quando não está saudável. Para saber se sua kombucha está adequada para o consumo, observe: 

  • A colônia formada na superfície do recipiente durante a fermentação com chá verde são, de modo geral, mais claras e densas. Quando utilizar chá preto na fermentação, o scoby ficará com coloração escura.
  • Durante a fermentação, formam-se naturalmente pequenas aglomerações marrons que se soltam da colônia e que flutuam no líquido. Isso é normal, são células mortas da própria levedura.  
  • Se o Scoby estiver com odor semelhante ao queijo, pode indicar que está em decomposição e deve ser descartado.

Kombucha Doente: Presença de Fungos

A kombucha faz bem à saúde, mas o preparo e o armazenamento inadequado podem trazer alguns riscos, como a produção de bactérias ou fungos ruins. Pode parecer controverso, afinal boa parte dos fungos são inofensivos, inclusive vários deles são utilizados em alimentos, como é o caso da cerveja, queijo e pães de fermentação natural. Mas, a grande concentração de fungos pode causar mofo, e aí está o problema. 

Kombucha Doente: Presença de Mofo

Um dos problemas mais comuns, na hora da produção da kombucha, é o aparecimento de mofo. E, se isso acontecer, é sinal de que algo deu errado no momento da fermentação ou com o próprio Scoby. Mas, na prática, como identificar a kombucha com mofo? 

Assim como em outros alimentos, o mofo pode ter uma coloração azulada, esverdeada ou esbranquiçada e com aspecto de penugem, aveludado e felpudo. No caso da kombucha, o aparecimento do mofo pode estar relacionado a várias causas, as mais comuns são: 

  • Acidez inadequada da bebida 
  • Local de fermentação que permita a entrada de microrganismos indesejados
  • Umidade excessiva 
  • Mãos ou utensílios utilizados na fermentação mal higienizados e sanitizados.

Para muita gente, não tem problema nenhum encontrar mofo em um pedaço de queijo ou em qualquer alimento. Afinal, quem nunca retirou aquele pedaço da fatia de pão mofado e comeu o resto, que atire a primeira pedra. 

Mas, se eu encontrar mofo na kombucha, ainda posso aproveitar?

A notícia não é boa: se você encontrou mofo na kombucha, o mais indicado é ir tudo para o lixo e iniciar um novo ciclo de fermentação. Isso porque quando um alimento possui vestígios de mofo em uma parte,  ele já está contaminado. E se eu lavar o Scoby com água ou vinagre?  Nem sempre os esporos de mofo são visíveis a olho nu e podem ficar em estado dormente em condições extremas de sobrevivência. Por isso, não adianta higienizar com água ou vinagre, pois o Scoby já está contaminado. Recomendamos a leitura de nosso artigo sobre como preparar a kombucha.

Como evitar o mofo na Kombucha?

O mofo é uma das principais preocupações de quem se aventura no mundo da fermentação e muita gente se pergunta: como evitar o mofo na kombucha? A resposta está nos procedimentos e cuidados na hora da preparação, que devem ser seguidos à risca. 

Já dizia o ditado popular “antes prevenir do que remediar”. Para que sua kombucha não termine no lixo, dê preferência à recipientes de vidro e tecido de algodão para esse tipo de preparação. Higienize todo o equipamento que você usa para fazer o chá (panela, tampas, potes, colheres) com sabão neutro e água quente e deixe-os secar ao ar livre. Para evitar qualquer contaminação cruzada, não use os mesmos itens que você usa para fazer a sua comida normal. 

Agora que você é quase um mestre kombucheiro, pode iniciar a produção da sua própria kombucha. Mas, se ainda assim você não se sente seguro ou não possui os utensílios necessários para fazer sua kombucha, vá até uma das lojas físicas, que são parceiras da JEYY, ou acesse nossa loja virtual, compre e saboreie uma kombucha leve e refrescante sem medo de encontrar esporos de mofo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *